Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Biblioteca > História
conteúdo

História

por BS CCSA publicado 27/08/2020 09h45, última modificação 19/08/2021 08h21
Um pouco sobre a história e memória da nossa biblioteca

A Biblioteca Setorial Berilo Borba (BSBB), mais conhecida como Biblioteca Setorial do CCSA,  foi instituída em 31 de agosto de 1993, em consequência da aprovação do Regimento Interno do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), que reuniu diversas bibliotecas, localizadas nos departamentos deste Centro, com o objetivo de corrigir as desigualdades no atendimento dos leitores e de evitar maiores gastos com a duplicidade na aquisição de material bibliográfico e com o pessoal necessário para organizá-lo. O nome da biblioteca foi escolhido em homenagem ao primeiro diretor de Centro do CCSA, e também reitor, Professor Berilo Borba.

Inicialmente a BSBB era subordinada a Coordenação Curso de Graduação em Biblioteconomia do CCSA, que tinha como Coordenadora Maria Elizabeth Baltar Carneiro de Albuquerque, e junto com a professora Eliany Alvarenga de Araújo, foram a responsáveis pela a implantação e organização da Biblioteca. Com a aprovação do novo Regimento do Sistema de Bibliotecas da UFPB, as Bibliotecas Setoriais do campus I foram integradas ao Sistema de Bibliotecas da UPPB. Assim a Biblioteca Setorial Berilo Borba, passa a ser subordinada administrativamente a Direção do CCSA e tecnicamente a Biblioteca Central. O Sistema de Bibliotecas da UFPB tem como objetivo a unidade e harmonia das atividades de coleta, tratamento, armazenamento, recuperação e disseminação de informações, para o apoio aos programas de ensino, pesquisa e extensão da UFPB.

 

Registros fotográficos "Memória da Biblioteca Setorial Berilo Borba"

primeira bibliotecaAntes de funcionar no Bloco B, a Biblioteca Setorial Berilo Borba funcionava em um prédio, em frente à coordenação do Curso de Biblioteconomia. Hoje, nesse local estão localizados as Coordenações de Arquivologia e Ciências Atuariais, e a Biblioteca Escola.
O prédio era quase todo de vidro e atendia, na época, a quatro cursos de graduação: Administração, Biblioteconomia, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas. Com a chegada de novos cursos no CCSA, o espaço para os livros e para estudos foi ficando pequeno. Assim foi construído um novo prédio, maior e com mais infraestrutura para melhor atender a comunidade do CCSA.

WhatsApp Image 2020-08-06 at 15.37.21.jpeg

 Catálogo de fichas, muito consultado até meados de 2010, para consultar as obras de uma biblioteca. Era dividido por AUTOR, TÍTULO E ASSUNTO e funcionava da seguinte maneira: você queria um livro sobre economia regional, ia até o catálogo, na parte referente a ASSUNTO, e verificava, ficha por ficha em ordem alfabética, os livros com essa temática. Caso encontrasse algum do seu interesse, anotava o título e a localização do livro (informado na ficha) e se dirigia até a estante.

catalogo de ficha

 Esse catálogo da biblioteca foi construido em madeira, sendo 18 gavetas, e um espaço na parte de baixo. O móvel foi projetado e doado por Elizabeth Baltar, coordenada, na época, do Curso de Biblioteconomia e da Biblioteca. Todo alimentado por fichas escrita a mão, a grande maioria pela própria Elisabeth, como relatou em entrevista a BSBB.

Hoje a consulta pode ser feita de casa e qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, pode consultar os materiais bibliográficos da Biblioteca, na consulta ao catálogo ainda pode verificar o quantitativo de livros, as bibliotecas que possuem os livros de forma física, o status do livro, se está emprestado ou disponível e ainda gerar a referência do livro consultado.

 

 Fichario cardexEsse é o nosso Fichário Cardex, era aqui que guardávamos, em ordem alfabética de título, as fichas cardex, com os registros de todos os títulos e fascículos dos periódicos impressos existentes na Biblioteca.

Quando um pesquisador precisava de um artigo, ele recorria ao setor de periódicos da Biblioteca, já com a referência do artigo em mãos (nome da revista, volume, número, ano, autor e titulo do artigo) e o bibliotecário procurava no fichário cardex se a biblioteca possui aquele título e fascículo, caso positivo, se direcionava a estante pegava o fascículo e entregava ao pesquisador para consulta na própria biblioteca ou para tirar uma cópia.  WhatsApp Image 2020-08-14 at 10.33.52.jpeg

 Caso o pesquisador não soubesse onde localizar determinado assunto, era direcionado ao setor de referência da Biblioteca Central. E na coleção de obras de referência, em uma obra chamada bibliografia especializada, onde se encontravam compêndios de referências de obras publicadas em determinado período e de determinado assunto, consultava nessa obra, referências que poderia ser do seu interesse, em mãos da referência, se direcionava ao setor de periódicos, para localização do trabalho.

E se a biblioteca não possuísse aquele título ou fascículo? O pesquisador podia recorrer ao serviço do Comut do Ibict, muito solicitado na década de 1990 e início da década de 2000. Então o mesmo agora era direcionado ao setor de Documentação da Biblioteca Central, já munido da referência do artigo e após pagamento de uma pequena taxa, o pedido era solicitado. Agora era aguardar o envio de uma cópia do artigo, pelos Correios, a espera era em torno de 20 dias, depois veio o e-mail e a espera diminuiu para 7 dias.

WhatsApp Image 2020-08-14 at 10.34.05.jpeg

O Portal de Periódico da Capes foi um grande marco para a democratização do acesso a informação científica nas universidades. Hoje com um clique qualquer pessoa tem acesso a um universo de fontes de informações científicas mérito também, do movimento “Ciência Aberta”. E a comunidade Acadêmica da UFPB, através do seu usuário e senha do SIGAA, tem acesso a milhares de obras, científica, de grandes editores internacionais e de alta qualidade, na palma da mão, a qualquer momento e de qualquer lugar.

Um salve a tecnologia! E um salve a nossa memória!

P.S: um fichário desse pesa mais ou menos 40kg.